juntos somos mais fortes

  • Recente

    sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

    Artur José Pereira

    Lisboa. 25 de Dezembro de 1889-1943. Médio.
    Épocas no Benfica: 7 (07/14). 
    Jogos: 48. Golos: 21. Títulos: 4 (Campeonato de Lisboa).
    Outros Clubes: Sporting e Belenenses. 

     

      
    Equipa 1908/1909 - Equipa do Benfica que, a 25 de Outubro de 1908, alcançou a primeira vitória sobre o Sporting. Artur José Pereira é o primeiro jogador a contar da esquerda, de pé.


    Foi ainda o século XIX que viu nascer Artur José Pereira, considerado o primeiro grande jogador do futebol português. Pouco antes do Regicídio, no qual pereceram o rei D. Carlos e o príncipe D. Luís, estreou-se no Benfica, três anos após a fundação do clube. Grupo Sport Lisboa era. Para o jornalista e seleccionador nacional, Tavares da Silva, “ele que nunca estudou o jogo pelos livros ou pelo ensino do treinador, conhecia o futebol como ninguém. Foi o percursor do futebol moderno, adivinhando por intuição e instinto tudo o que dizia respeito à táctica e sua execução”.

    Artur José Pereira viveu na Idade da Pedra do futebol nacional. É suposto que a prática da modalidade tenha sido iniciada no ano de 1888. De acordo com Ricardo Ornelas, “em Portugal metropolitano tomou-se o ano de 1888 como o da inauguração do jogo. Guilherme e Eduardo Pinto Basto, irmãos de família ilustre, idos a educar em Inglaterra, voltaram, então, ao país e trouxeram na sua bagagem uma bola para um jogo que lá se estava a praticar muito”. Era o jogo de futebol.
    Quando Artur José Pereira entrou na competição, os defesas só defendiam, os avançados só atacavam e os médios, esses, quase só corriam. Emergiu, sublinhando as diferenças, segundo o grande Cândido de Oliveira: “Possuía em que nenhum outro jogador o igualou, a maior de todas definida pela atitude artística (…). Era completíssimo, perfeitamente ambidextro e com potente remate com os dois pés; jogava primorosamente de cabeça, era um driblador estupendo e tudo isto valorizado por uma combatividade e uma coragem sem limites”.

    Jogou sete temporadas no Benfica (de 07/08 a 13/14), arrebatando quatro Campeonatos de Lisboa. Em termos oficiais, realizou 41 partidas e apontou seis golos. “Foi um autêntico revolucionário do jogo, imaginando soluções, criando conceitos e sistemas que mais tarde haviam de chegar até nós trazidos pelos técnicos e livros estrangeiros”, garantiu ainda Cândido de Oliveira, na retrospectiva da carreira do jogador.

    Em 1913, com as cores da Associação de Futebol Lisboa, integrou uma digressão por terras brasileira. Dizem os jornais da época que houve quem lhe pedisse para não regressar a Portugal. À selecção não chegaria, pediu escusa, a todos contristando, com excepção daqueles, seguramente poucos, que haviam verberado a sua chamada, ao que parece por se ter estabelecido em Belém.

    Artur José Pereira foi, no mínimo, um jogador indicioso. Actuou no Benfica, representou o Sporting e fundou o Belenenses. Do Glorioso, que no seu tempo ainda não era, fica a sentida divida de gratidão.

    Sem comentários:

    Enviar um comentário

    Follow by Email