juntos somos mais fortes

  • Recente

    sábado, 26 de junho de 2010

    Análise - Dia #15








    Portugal - Brasil

    Destaques
    - Mais contacto físico do que jogo. Na primeira parte a equipa de arbitragem teve trabalho. As duas equipas tiveram entradas que poderiam levar a uma expulsão para cada lado.
    - Guarda redes em destaque. As poucas ocasiões que houve foram resolvidas por Eduardo e Júlio César.
    - Equipas conformadas com o resultado. O empate acabou por ser um resultado positivo para ambos. Os brasileiros mantiveram a liderança no grupo e Portugal confirmou o apuramento.

    O Melhor
    Os defesas. Tanto de Portugal como do Brasil demonstraram ter centrais sólidos. Lucio e Juan, Bruno Alves e Ricardo Carvalho fizeram um jogo muito bom.



    O Pior
    Jogo duro. Especialmente na primeira parte, picardias entre Pepe, Fabiano e Felipe Melo eram desnecessárias.








    Coreia do Norte - Costa do Marfim

    Destaques
    - Sem pontaria não há milagres. A única opção para os "elefantes" passava por garantir uma boa margem até ao intervalo, mas falharam por diversas vezes nesse primeiros 45minutos.
    - Pouca criatividade. A Costa do Marfim praticou um futebol previsível sem imaginação, o que facilitou a defensiva asiática.
    - Drogba contra o mundo. A defesa norte coreana dedicou uma marcação especial ao avançado do Chelsea, que tive dificuldades para desembaraçar-se de um vigilância tão apertada.

    O Melhor
    Boka. Uma das surpresas do 11 de Eriksson, ofereceu 2 golos e foi um perigo constante subindo pelo seu lado esquerdo.



    O Pior
    Jong Tae Se. O 'Rooney' asiático prometeu um golo por jogo e vai-se embora sem nenhum. Hoje teve uma oportunidade claríssima.













    Grupo G

    Portugal conseguiu os mínimos: Passou a fase de grupos. Tivemos o melhor ataque (7), a par da Argentina e a melhor defesa (0) a par do Uruguai. Podiamos ter arriscado um pouco mais para tentar o 1ºlugar do grupo, mas Queirós contentou-se com o 2º.









    Chile - Espanha

    Destaques
    - A rápida reacção de Villa permitiu à Espanha adiantar-se no marcador. À saída do guarda redes chileno, fez um remate em arco para a baliza deserta.
    - A expulsão de Estrada permitiu à Espanha pausar o jogo, durante os muitos minutos de superioridade.
    - Pacto de não agressão. As boas notícias chegaram do Suiça-Honduras e nos últimos 15 minutos, praticamente não houve jogo.


    O Melhor
    Ganhar sem jogar bem. A Espanha parecia neste jogo uma típica Itália, que vence sem jogar bem.


    O Pior
    Quase o deslize. Com a vantagem de 2-0 e com mais um jogador em campo, a Espanha permitiu uma pequena recuperação do Chile.




    Suiça - Honduras

    Destaques
    - Falta de pontaria. Estas duas selecções em três jogos, apenas marcaram 1golo. Neste jogo deu para perceber porquê.
    - Só houve emoção perto do fim. Até que a Suiça não viu a necessidade imperiosa de marcar, não apareceram oportunidades.
    - Benaglio e um golo mal anulado. As Honduras puderam ganhar o jogos em 2 contra ataques, num o guarda redes Suiço defendeu para canto, no outro foi anulado por fora de jogo.

    O Melhor
    O público. Os adeptos de uma e outra selecção mantiveram-se animados e a incentivar as suas equipas, apesar do pobre espectáculo a que estavam a assistir.


    O Pior
    As 2 equipas. Tirando os guarda redes, que estiveram à altura nas poucos lances que intervieram, o resto foi um jogo para esquecer.



    Grupo H
    Apesar de um mau arranque, a Espanha consegue arrepiar caminho vencer o grupo. O Chile mostrou ser uma selecção muito bem organizada ofensivamente e até podia ter lutado mais se não tivesse com um jogadora a menos.

    Sem comentários:

    Enviar um comentário

    Follow by Email