juntos somos mais fortes

  • Recente

    terça-feira, 1 de novembro de 2016

    A história dos números - 3

    Em 1995 o futebol nacional mudou, as equipas deixaram de jogar de 1 a 11 e os jogadores começaram a ter números fixos para toda a época.


    Depois de recordar quem usou o número 1 e número 2 vamos conferir o número 3.





    95/96 Ricardo Gomes
    96/97 Jorge Soares
    97/98 Jorge Soares
    98/99 Gary Charles
    99/00 José Soares
    00/01 Escalona
    01/02 Argel
    02/03 Argel
    03/04 Argel
    04/05 Argel
    05/06 Anderson
    06/07 Anderson
    07/08 Edcarlos
    08/09 -
    09/10 Shaffer
    10/11 Fábio Faria
    11/12 Emerson
    12/13 Roderick
    13/14 Steven Vitória
    14/15 -
    15/16 Grimaldo
    16/17 Grimaldo



    Jogos (desde '95)

    Argel 97 [6 golos]
    Anderson 73 [5 golos]
    Emerson 39
    Ricardo Gomes 37 [4 golos]
    Jorge Soares 34 [2 golos]
    Edcarlos 27
    Grimaldo 17
    Roderick 15
    Escalona 11
    José Soares 8
    Shaffer 6
    Steven Vitória 5
    Gary Charles 4 [1 golo]
    Fábio Faria 


    Em 22 épocas tivemos 14 jogadores diferentes com o #3.
    Muita diversidade mas pouca qualidade. O primeiro, após a atribuição de números fixos para toda a época, foi Ricardo Gomes (já tinha estado 3 épocas antes) na época que terminou a sua carreia com apenas 31 anos. Grande central, talvez o melhor se contarmos com as épocas anteriores. Um outro brasileiro Argel foi aquele que mais jogos e golos fez e diria que foi o mais marcante pela sua raça e entrega em cada lance, é o #3 escolhido.
    Anderson em 2 épocas apenas conseguiu fazer 73 jogos e 5 golos, boa marca, mas rapidamente saiu para França. Atualmente, Grimaldo tem muita qualidade e pode ser brevemente superar Argel, basta permanecer no plantel mais um tempo.


    Qual o vosso preferido?

    2 comentários:

    Follow by Email