juntos somos mais fortes

  • Recente

    sexta-feira, 16 de setembro de 2011

    [Champions 1ªJornada] Benfica 1-1 Manchester United




    Titulares
     1 Artur
    14 Maxi Pereira
     4 Luisão
    24 Garay
     3 Emerson
     6 Javi Garcia
    28 Witsel
     5 Rúben Amorim (Nolito 56')
    20 Gaitán (Bruno César 90')
    10 P.Aimar (Matic75')
     7 Cardozo


    T: Jorge Jesus

    Não Utilizados
    47 Eduardo
    33 Jardel
    30 Saviola
    19 Rodrigo

    Golos
    24' Cardozo



    Cartões
    39' P.Aimar (A)
    61' Maxi Pereira (A)
    69' Gaitán (A)


    Estatísticas

    Highlights


    Relato


    Foi o primeiro jogo que fui ver, esta época, no estádio da Luz. Grande ambiente, jogo de champions (aquele hino arrepia mesmo), bom futebol, intenso, apesar de tudo isso o que mais de impressionou foi um miúdo de 7/8 anos. Ele já tinha ido ao estádio, mas era o seu primeiro jogo "europeu" de casa cheia. Quando o Cardozo marca, depois dos festejos, depois de gritarmos, de saltarmos, de fazermos o cachecol esvoaçar por cima das cabeças, vejo-o a sentar-se chorando, as lágrimas corriam-lhe pelos olhos. Pergunto-lhe "Então? O que foi?", ele responde-me: "Estou emocionado...". O jogo ali tomou outras dimensões, mais pessoais, não era só um jogo, aquele miúdo não se iria esquecer mais daquele momento, e eu também não. Irei recordar este jogo por isso mesmo.

    Do outro lado um Manchester United, vice-campeão da Europa, líder do campeonato em Inglaterra (só com vitórias) e com uma média de golos marcados impressionante - 18 golos em 4 jogos. Sabíamos perfeitamente as dificuldades do Benfica. Os ingleses pouparam De Gea, Carrick, Anderson, Young, com Nani e Chicharito a entrarem no decorrer da 2ªparte. Jesus surpreendeu colocando Rúben Amorim do lado direito do meio campo impedindo assim as habituais subidas de Evra pelo seu corredor, com isso Gaitán voltou para o seu lugar de origem. Aposta foi acertada. O Benfica jogou bem e apesar de não ter muita posse de bola, teve o triplo dos remates (15-5), dobro dos ataque (13-6), mais oportunidades (7-5) e mais cantos (9-5). Tal como disse Jesus, se houvesse um vencedor seria o Benfica. O empate aceita-se, não o acho um resultado negativo, não o achava antes do jogo e mantenho a ideia. Estamos num grupo acessível, e ganhamos um ponto contra o adversário mais forte. Agora é preparar o jogo de domingo.

    1 comentário:

    1. Imagino o que o puto não chorou quando entrou o Matic :) Isso sim é de fazer chorar o mais duro dos Benfiquistas :)

      ResponderEliminar

    Follow by Email