juntos somos mais fortes

  • Recente

    domingo, 1 de janeiro de 2017

    O que estão a fazer os emprestados do Benfica?



    Kevin Friesenbichler - 25 jogos 5 golos

    O avançado austríaco está na segunda temporada ao serviço do Áustria Viena e a época começou relativamente bem, com alguns golos, algo que agora já não tem acontecido tanto.
    Mesmo assim, 25 jogos e cinco golos são números razoáveis para um jogador que continua a variar entre a titularidade e a ida ao banco.

    Carlos Ponck - 12 jogos

    Foi contratado há um ano ao Farense e, depois de uma cedência ao Paços de Ferreira, continua na Liga NOS, agora em Chaves. O facto de ter chegado só no final de agosto fê-lo ter que esperar vaga no onze, que obteve e agarrou a partir da oitava jornada. Tem jogado mais a central do que a médio e tem dado conta do recado ao lado de Freire, num total de 12 jogos.

    Vitali Lystcov - 5 jogos 1 golo

    Melhorou ligeiramente a vida do russo nos últimos 15 dias, já que ganhou a titularidade com Petit no Tondela e até marcou um golo estrondoso contra o Boavista. Pode ser uma inversão da sua realidade, que foi de alternativa até aos tempos mais recentes, isto num Tondela também a precisar de uma mudança da situação classificativa.

    Bryan Cristante - 14 jogos

    Não se pode dizer que esteja a ser má a sua prestação no Pescara. O médio italiano começou muito bem a temporada e foi titular em oito dos 14 jogos onde participou até agora no campeonato. Só que a equipa está a afundar-se no último lugar e o médio tem tido um dezembro para esquecer no que diz respeito à utilização.

    Victor Andrade - 9 jogos 1 golo

    Foi para o 1860 Munique à procura de relançar a sua carreira e parecia que as oportunidades lhe estavam destinadas. Foi entrando e conseguiu deixar marca em alguns jogos, só que lesionou-se na taça no final de outubro, de forma grave no joelho, e acabou por voltar mais cedo à Luz, onde está em processo de recuperação, que ainda demorará uns meses a ser concluída.

    Jhon Murillo - 16 jogos 4 golos

    É a sua segunda época em Tondela e tem sido mais ativa do que a primeira, em jogos e em golos. Tem como cartão de visita o que fez em Alvalade e que ajudou a travar os leões (os benfiquistas agradecem-lhe, certamente). Petit tem-no utilizado com regularidade, sobretudo no onze, mas o venezuelano acaba por ter a sua prestação individual manchada pelo lado coletivo, já que os beirões estão no último lugar.

    Nuno Santos - 14 jogos

    O trajeto do internacional sub-21, depois de uma temporada lesionado, tem sido em crescendo no Sado. Sob a orientação de José Couceiro, o esquerdino começou como suplente, mas tem sido titular nos últimos jogos, ainda que com a placa de substituição a ser habitual com o seu número. Um trajeto de crescimento em Setúbal e que se pode considerar positivo, apesar de não estar a ser completamente implacável.

    Candeias - 15 jogos 2 golos

    Tem sido peça basilar num Alanyaspor onde tem o experiente Vágner Love como companheiro. A equipa está a fazer um campeonato turco tranquilo e Candeias é habitual titular e bem visto pelos adeptos, que já o viram apontar dois golos.

    Derley - 11 jogos 3 golos

    Já chegou tarde para ajudar o Chiapas, que acabou em último lugar no Apertura, mas ainda deixou a sua marca com golos. Apresenta-se agora para o Clausura com o objetivo de melhorar a marca e de ajudar a equipa a realizar um campeonato mexicano mais tranquilo.

    Alfa Esteves - 19 jogos 2 golos

    É um médio defensivo que, acreditamos, poucos conhecerão. Esteve nos juniores das águias nos dois últimos anos e agora atua no Vilafranquense, do Campeonato de Portugal, onde é titular indiscutível e onde só por duas vezes não completou os 90 minutos. Tem dois golos e soma pontos para voltar ao Seixal, presumivelmente à equipa B dos encarnados.

    César - 14 jogos 2 golos

    Depois de um trajeto intermitente no Brasil, voltou a solo português para se mostrar mais de perto aos responsáveis encarnados. O início não foi fácil, com uma expulsão logo ao segundo jogo, mas a titularidade acabaria por lhe ser dada por Manuel Machado mais à frente. O mau campeonato do Nacional não ajuda à sua valorização com vista a um eventual regresso à Luz, mas pelo menos vai ganhando rotação.


    Hamdou Elhouni - 11 jogos 1 golo

    Foi quase sempre opção para o decorrer dos encontros por parte de Jorge Simão no Chaves, só que uma lesão no jogo da Taça de Portugal contra o FC Porto tirou-o da atividade, à qual ainda demorará a voltar. O extremo viu dessa forma o seu trajeto de afirmação na Liga NOS interrompido, ainda que tenha deixado alguns pormenores interessantes na retina.

    Hany Mukhtar- 22 jogos 6 golos

    Está a ser na Dinamarca o relançamento do talentoso médio alemão, que conta 21 anos. O Brondby tem lucrado com o seu futebol, ele que demorou muito pouco a ser um dos elementos indiscutíveis no onze, de onde não tem saído. 22 jogos e seis golos fazem de Mukhtar um dos jogadores que melhor tem aproveitado a cedência para crescer.

    Djuricic - 4 jogos

    Um dos casos perdidos na Luz parece não ter em Itália o reencontro desejado. Chegou a ser falado um fim antecipado para o empréstimo, que não chegou a acontecer, mas que não melhorou a sua condição. Só tem quatro partidas e um total de 46 minutos na Serie A, muito pouco para quem queria dar finalmente um rumo certo à sua carreira.

    Hildeberto - 19 jogos 2 golos

    Não se pode dizer que está a ser uma má campanha no Notthingham Forest, onde tem tido muitos minutos e titularidades. Já marcou dois golos e parece ser um nome apreciado pelos adeptos, pese embora as três expulsões que mancham o seu trajeto.

    Hélder Costa - 24 jogos 7 golos

    Registou três golos em dezembro e outro caso de jogador que está a aproveitar a cedência, neste caso ao Wolverhampton, num campeonato muito competitivo e no qual o objetivo continua a ser a subida de divisão, apesar de a classificação não estar a ser sinónimo disso. Depois de um arranque onde teve que batalhar pela sua vaga, tem-na agarrado com classe.

    Alexandre Alfaiate - 7 jogos

    Ao serviço da Académica, tem funcionado como terceiro central de Costinha, atuando nas indisponibilidades de João Real e de Diogo Coelho. Seis jogos na Ledman LigaPro será certamente um número menor do que aquilo que contaria quando se mudou no passado verão. Mas vai tentando aproveitar as oportunidades, como aconteceu no último jogo, contra o Sporting B.

    João Teixeira - 20 jogos 2 golos

    Melhor no começo do que agora, o médio é um jogador que se pode dizer que tem tido minutos nas pernas, como era desejado, se bem que sem a influência que certamente pretendia, visto que varia entre a titularidade e o banco e em nenhum dos desafios conseguiu realizar 90 minutos.

    Luis Fariña - 8 jogos 1 golo

    Mais um empréstimo onde não está a render o que dele se esperava. Está no Asteras Tripolis, clube grego que está no 13.º lugar e no qual ainda só conseguiu ser titular cinco vezes. Tem um golo e alguns problemas físicos a dificultarem-lhe a afirmação, se bem que este não seja propriamente um dado novo.

    Pawel Dawidowicz - 10 jogos

    Teve um excelente setembro, sendo titular no Bochum, na II Bundesliga, mas depois caiu um pouco nas escolhas da equipa, que está em zona confortável na tabela classificativa. Um total de 10 jogos, sete deles a titular, é um saldo apenas razoável para o médio defensivo polaco.

    Marçal - 17 jogos

    Depois de ter estado muito bem na Turquia, este ano rumou a França para jogar no Guingamp, equipa que está a ser uma agradável surpresa e que ocupa o quinto lugar. O brasileiro é titularíssimo no lado esquerdo da defesa, só tendo falhado a primeira jornada e outra por ter visto vermelho. Esteve em grande, por exemplo, na vitória categórica contra o tetracampeão Paris SG.

    Talisca - 10 jogos 6 golos

    Um dos empréstimos que os benfiquistas mais seguem e que está a ser marcado pela novela até à sua saída, pelo golo apontado em pleno Estádio da Luz para a Liga dos Campeões, pelas queixas de falta de pagamento no final desse encontro e ainda pela sua lesão, que o tirou durante uns meses da competição. Recuperou há algumas semanas e tem números interessantes: seis golos em 10 jogos.

    Ola John - 3 jogos

    72 minutos apenas... É este o tempo de utilização do extremo holandês no Wolverhampton. É verdade que já está há algum tempo com uma lesão muscular, mas nada que sirva para explicar totalmente este cenário de parca utilização. Foram três jogos, sempre como suplente utilizado, e mais uma explicação para que não tenha rendido o muito que dele se esperava na Luz quando foi contratado em 2012.

    Francisco Vera - 5 jogos

    Contratado há ano e meio ao Rubio Ñú, o avançado paraguaio voltou este ano à América do Sul para atuar nos uruguaios do Fénix, mas só registou cinco jogos e foi rapidamente desaparecendo das escolhas. Muito pouco para contar...

    Óscar Benitez - 4 jogos

    Deixou boas indicações na pré-temporada, mas entendeu-se que seria melhor que rodasse noutro clube em Portugal para cumprir o período de adaptação. Só que as coisas não lhe estão a sair nada bem em Braga, onde começou com alguns problemas, foi entrando nas convocatórias, embora só mais recentemente tenha tido alguns minutos. 121 apenas, divididos por quatro jogos onde pouco conseguiu fazer.

    João Lima - 3 jogos

    Não está a correr nada bem a passagem por Leiria para o central de 20 anos. Só esteve em três jogos, sempre como suplente utilizado, para segurar vantagens do União - e o objetivo foi conseguido. Mesmo assim, só 34 minutos é muito pouco e o jogador não deve andar satisfeito.


    1 comentário:

    1. Excelente analise, o Talisca é dos poucos com capacidade para regressar mas pisou na bola e portanto vai ter que render financeiramente. O Helder Costa também está pronto para lutar por um espaço no SLB, outros ainda vão ter que continuar a rodar e uns têm mostrado que não têm capacidade para fazer parte de um clube como o SLB.

      ResponderEliminar

    Follow by Email